Ocorreu um erro neste gadget
"CLIQUE NA TELA" > 2 vezes para tela cheia <> Neste Canal você assiste programação ao "VIVO da NASA"

Reading matters posted by > Rubens Lessa Explains


Instale a barra de ferramenta do Google e traduza páginas da web instantaneamente com a detecção de idioma automática.

Homem na Lua: 40 anos


Em 20 de julho de 1969, os astronautas americanos Neil Armstrong e Edwin "Buzz" Aldrin se tornaram os primeiros seres humanos a caminhar na Lua. Depois deles, mais 10 astronautas, todos dos EUA, exploraram a superfície lunar


Leia aqui o artigo completo




Como funciona
a Nasa

Como funciona o
ônibus espacial


Como funciona a Lua

Durante milhares de anos as pessoas olharam para a Lua, imaginando o que haveria por lá. Em 1969, um astronauta pisou nela. O que há de especial na Lua? Do que ela é feita, e por que ela se mostra de maneira diferente conforme mudam suas fases?



Como funcionarão
os robonautas

Como funcionava
a Apollo



STS-132 Shuttle Mission Imagery

TSE desafia hackers do Brasil > (Clique aqui)

URNA ELETRÔNICA

TSE desafia hackers do país
Tribunal pagará prêmio para quem conseguir quebrar segurança do sistema de votação brasileiro Seguro de que o sistema eletrônico de votação brasileiro é inviolável, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou ontem um desafio curioso: a Corte promete pagar prêmios entre R$ 2 mil e R$ 5 mil para qualquer hacker que consiga burlar a segurança da urna eletrônica.

Serão premiados três participantes. Como o TSE considera que ninguém será capaz de invadir o sistema eleitoral, serão premiadas as três ideias mais relevantes para o aprimoramento do aparato eletrônico.

Qualquer brasileiro maior de 18 anos poderá se inscrever, até o dia 13 de outubro, para realizar testes públicos de segurança no sistema. Os testes serão realizados entre 10 e 13 de novembro. A abertura do sistema ao público em geral é uma ação inédita da Justiça Eleitoral. Em anos anteriores, os sistemas foram abertos para testes – mas somente para entidades específicas.

Durante audiência pública realizada na sexta-feira, o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, detalhou o edital publicado no Diário Oficial para os interessados presentes. Na audiência, o secretário ainda explicou todo o funcionamento da votação eletrônica e ressaltou que o processo eletrônico não se restringe ao uso da urna, pois integra uma cadeia de procedimentos seguros que vão desde o desenvolvimento dos softwares pela própria Justiça Eleitoral até a totalização dos votos.

Além de reiterar a segurança do sistema eletrônico, o secretário destacou ainda a existência do registro digital do voto, que permite uma possível recontagem, caso haja dúvida quanto à votação.

Brasília

Saiba mais
Com os testes, o TSE quer comprovar a confiabilidade do sistema de urnas eletrônicas

> As inscrições para os interessados vão até 13 de outubro

> Os testes das urnas, que serão públicos, serão realizados entre 10 e 13 de novembro

> Para participar, o candidato tem de apresentar seu plano de ação, descrevendo o que pretende fazer e de que ferramentas precisará. Esse plano será avaliado pelo TSE

> Informações podem ser obtidas no site do
TSE, www.tse.jus.br

Teste de seguranÇa do sistema eletrônico de votação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou por unanimidade, na sessão administrativa do dia 30 de junho de 2009, a realização de teste público de segurança no sistema eletrônico de votação para verificar possíveis vulnerabilidades no sistema, ou seja, se ele está sujeito a eventuais violações ou fraudes.

O teste para as eleições de 2010 deverá ocorrer no período entre 10 e 13 de novembro deste ano, nas dependências do TSE, e vai colocar à prova o sistema eletrônico, por meio de tentativas a serem feitas para burlar seus programas.

A participação nos testes está aberta a toda a sociedade brasileira. Informações adicionais estão disponíveis no Edital dos testes. O TSE convida a participarem, em especial, profissionais das áreas de tecnologia da informação e engenharia.

Os resultados dos testes serão analisados e divulgados por uma comissão formada por membros externos à Justiça Eleitoral, denominada Comissão Avaliadora.

A Corte designou o ministro Ricardo Lewandowski para coordenar a realização do teste público de segurança.

Fonte:
Zero Hora e TSE.