Ocorreu um erro neste gadget
"CLIQUE NA TELA" > 2 vezes para tela cheia <> Neste Canal você assiste programação ao "VIVO da NASA"

Reading matters posted by > Rubens Lessa Explains


Instale a barra de ferramenta do Google e traduza páginas da web instantaneamente com a detecção de idioma automática.

Homem na Lua: 40 anos


Em 20 de julho de 1969, os astronautas americanos Neil Armstrong e Edwin "Buzz" Aldrin se tornaram os primeiros seres humanos a caminhar na Lua. Depois deles, mais 10 astronautas, todos dos EUA, exploraram a superfície lunar


Leia aqui o artigo completo




Como funciona
a Nasa

Como funciona o
ônibus espacial


Como funciona a Lua

Durante milhares de anos as pessoas olharam para a Lua, imaginando o que haveria por lá. Em 1969, um astronauta pisou nela. O que há de especial na Lua? Do que ela é feita, e por que ela se mostra de maneira diferente conforme mudam suas fases?



Como funcionarão
os robonautas

Como funcionava
a Apollo



STS-132 Shuttle Mission Imagery

Volta do ônibus Espacial Atlantis pode ser adiado.

O Telescópio Espacial Hubble, visto a partir do ônibus espacial Atlantis, após o fim das reformas. Nasa

Retorno da nave à Terra, previsto para sexta-feira, poderá ficar para sábado ou domingo


HOUSTON, EUA - Os astronautas estão poupando energia a bordo do ônibus espacial Atlantis, porque o mau tempo na Flórida poderá forçá-los a ficar em órbita por mais tempo que o esperado.

Tempestades podem adiar o pouso da nave, previsto para sexta-feira, 22, no Centro Espacial Kennedy. A Nasa pode fazer uma segunda tentativa no Kennedy no sábado e, se isso não funcionar, há várias opções para um pouso no domingo.

Os astronautas desfrutaram de um dia de folga na quarta. Em entrevista coletiva, disseram a jornalistas que estão ansiosos para voltar para casa, após 11 dias no espaço.


Astronautas a bordo da nave Atlantis recebem ligação de Obama
A Casa Branca divulgou uma imagem do presidente durante a conversa com os astronautas

O presidente americano Barack Obama ligou para astronautas a bordo da nave espacial Atlantis, quarta-feira. Ele disse aos homens do espaço que eles são exemplos de dedicação e comprometimento, informou a AP.

"Estou orgulhoso do que conseguiram. Esta missão de reparação no espaço deu um exemplo maravilhoso da dedicação e do compromisso, que é o que representa os Estados Unidos", acrescentou Obama. "O Hubble é um símbolo de nossa busca do conhecimento".

"Vocês conseguem ver a minha casa?", brincou Obama com a tripulação, que voou sobre Illinois, terra natal do presidente, no início da missão. "Como muitos americanos, eu tenho acompanhado com deslumbre as belas imagens que vocês nos mandam", disse o Obama, em um tom mais sério, enquanto a nave passava pelo Oceano Pacífico.



Nasa mostra como Hubble era visto do interior da Atlantis

Painéis solares do Hubble vistos ao fundo pela janela da cabine de controle do ônibus espacial Atlantis.

A Nasa, agência espacial americana, divulgou em seu site terça-feira uma imagem de como o telescópio espacial Hubble era visto do interior do painel de controle do ônibus espacial Atlantis. A fotografia marcou a despedida da missão que significou o último contato físico do homem com o famoso observatório.

"O Hubble não é só um satélite. (Representa) A busca de conhecimentos de toda a Humanidade", afirmou o astronauta John Grunsfeld antes de fechar a escotilha da Atlantis pela última vez, após as cinco caminhadas espaciais que realizou ao lado do colega Drew Feustel para consertar o Hubble.

Os novos equipamentos instalados permitirão que o velho observatório de 13 t sobreviva em órbita por mais cinco anos. No entanto, quando os sistemas se esgotarem e as baterias pararem de funcionar, o instrumento que levou as fronteiras da astronomia a limites sem precedentes ficará abandonado, se transformará em lixo espacial e será substituído por um novo telescópio muito mais moderno.

Novidades
Entre os novos equipamentos do Hubble, destaca-se um aparelho que observará a luz emitida por quasares extremamente afastados da Terra para registrar as alterações geradas por gases que atravessam galáxias distantes. Isto permitirá que os cientistas descubram a composição desses gases, como mudaram ao longo do tempo e de que forma afetam as galáxias.

Além disso, uma nova câmera acoplada ao Hubble permitirá a obtenção de imagens de alta resolução e extremamente claras e detalhadas, com uma gama muito variada de cores. Com freqüências de onda ultravioleta e infravermelha, esta é a câmera com tecnologia mais avançada que já instalada no Hubble.

Adeus e retorno
Ao concluírem a missão de US$ 220 milhões, a astronauta Megan McArthur utilizou o braço robótico da nave para retirar o telescópio do compartimento superior, levantá-lo e liberá-lo às 9h57 (de Brasília), soltando-o a uma distância de 563 km da Terra. Pouco depois, o comandante do Atlantis, Scott Altman, ligou por alguns instantes os motores do ônibus espacial e começou a se afastar do Hubble, até ficar a cerca de 360 km da Terra. No momento, o Atlantis encontrava-se sobre o Oceano Atlântico e se movia em direção à costa da África a 27 mil km/h.

A nova órbita alcançada pelo ônibus espacial é a mesma que, na sexta-feira, será utilizada para o retorno ao Centro Espacial Kennedy, no sul da Flórida.

Há 19 anos
O Hubble, que já deu mais de 97 mil voltas ao redor do planeta, entrou em órbita em 24 de abril de 1990, quando foi lançado a bordo do ônibus espacial Discovery. De lá para cá, a câmera do telescópio revelou à humanidade imagens impressionantes dos confins do universo.

Informações das agências AP, AFP e EFE
Redação Terra
Associated Press